Abertas as inscrições ao II Congresso Brasileiro de Dor Orofacial

Fonte: http://sbdof.com/

As inscrições ao II Congresso Brasileiro de Dor Orofacial promovido pela SBDOF já estão abertas. A secretaria executiva do congresso será gerenciada pela Interevent. As inscrições, bem como a submissão de trabalhos científicos, podem ser realizadas pelo site oficial do congresso.

CLIQUE AQUI E ACESSE AGORA!

Aproveitem os descontos promocionais até 27/02/2015

O Congresso acontecerá dias 22 e 23 de maio no Auditório Moise Safra no Hospital Albert Einstein em São Paulo.

Elsevier lança livro Fundamentos da Odontologia em Ambiente Hospitalar /UTI

Fonte: http://www.segs.com.br/saude/29573-elsevier-lanca-livro-fundamentos-da-odontologia-em-ambiente-hospitalar-uti.html

Chegou Fundamentos da Odontologia em Ambiente Hospitalar /UTI 1ª ED. Cada capítulo aborda um tema de forma abrangente, atualizada, com conceitos científicos,condutas e técnicas clínicas bem estabelecidas que visam a qualidade de vida dos pacientesinternados ou aqueles que, por motivo de ordem médica, necessitam da atenção do profissional cirurgião-dentista.

Fundamentos da Odontologia em Ambiente Hospitalar /UTI 1ª ED traz de forma simples e didática a experiência clínica e as competências necessárias para a inserção do cirurgião-dentista em equipes multidisciplinares e multiprofissionais de ambientes hospitalares.

A obra é uma contribuição importante à odontologia brasileira, fruto do empenho e dedicação da Profª. Drª. Teresa Márcia Morais e de todos os autores colaboradores.

Último dia – Residência Multidisciplinar no Rio Grande do Sul

Hoje é o último dia de inscrição para o Processo Seletivo Público destinado à seleção de vagas aos Programas de Residência Integrada em Saúde Bucal na UFRGS:

Pelo momento presente em que se discute o formato de habilitação em Odontologia Hospitalar e o reconhecimento dos profissionais já aptos a receberem a certificação pelo CFO, vale a pena se informar mais sobre o assunto RESIDÊNCIA MULTIPROFISSIONAL.

Abaixo algumas informações sobre o curso que constam no edital. Veja http://www.ufrgs.br/odontologia/ensino/odonto/pos-graduacao/residencia/edital-de-selecao-01-2015-1/view

_________________________________________

- Saúde da Família e Comunidade;
- Cirurgia e Traumatologia Buco-maxilo-faciais;
- Estomatologia;
- Endodontia;
- Periodontia.

Os Programas têm como base os projetos credenciados junto ao Sistema da Comissão Nacional de Residência Multiprofissional em Saúde ‐ SisCNRMS, do Ministério da Educação, e os projetos cadastrados nos Sistemas de Pós‐Graduação da Universidade (…) integrando o credenciamento federal das Residências em Área Profissional da Saúde pelo Ministério da Educação.

(…)

Os programas de Residência Integrada em Saúde Bucal desenvolverão suas ações de maneira integrada à rede e dividir-se-ão em dois eixos de formação: eixo de saúde coletiva e eixo de área temática.
1. Das definições Gerais para os Programas de Residência Integrada em Saúde
Bucal:
As Residências Integradas em Saúde referidas neste Edital serão desenvolvidas em
regime de 60 (sessenta) horas semanais e de dedicação exclusiva. O candidato
selecionado como Profissional Residente fará jus à Bolsa de Educação pelo Trabalho em valor isonômico à Bolsa de Residência Médica (na data presente, no valor de R$2.976,26 – dois mil novecentos e setenta e seis reais e vinte e seis centavos), em conformidade com o especificado na Lei 11.129/2005. Profissionais Residentes receberão acompanhamento docente‐assistencial de responsabilidade conjunta da Universidade e órgãos ou instâncias conveniadas dos setores da saúde, assistência social e educação, com duração de 24 (vinte e quatro) meses letivos, à exceção do Programa de Residência na ênfase em Cirurgia e Traumatologia Buco-maxilo-facial que terá duração de 36 (trinta e seis) meses, conforme itinerário percorrido em atividades prático-aplicativas nos cenários de prática (80% da carga horária total) e atividades de ensino e orientação (20% da carga horária total).

(…)

Os Programas de Residência Integrada em Saúde são desenvolvidos em âmbito
local, locorregional, interinstitucional e intersetorial, envolvendo instâncias e serviços de saúde, educação e assistência social em Porto Alegre e região metropolitana, vivências e estágios programados em diferentes cenários do SUS.

(…)

Todos oferecerão ao programa de residência a oportunidade de vivências e estágios em seus Departamentos e Serviços, tais como: Departamento de Ações em Saúde (DAS) e Departamento de Assistência Hospitalar e Ambulatorial (DAHA) da SES/RS; e Instituto Municipal da Estratégia de Saúde da Família (IMESF), Coordenação de Saúde Bucal, Assessoria de Planejamento (ASSEPLA) e Unidades de Saúde da Família (USF) e Hospital de Clínicas de Porto Alegre, que são cenários de prática da Prefeitura Municipal de Porto Alegre ou vinculadas a ela por meio de contratualização.

Ampliando o escopo da Microbiologia Oral

Fonte: http://www.ung.br/zf/noticia/4041-artigo-de-odontologia-esta-entre-os-10-mais-acessados-de-2014-

Artigo de Odontologia está entre os 10 mais acessados de 2014

Publicado pelo Journal of Dental Research, conteúdo traz revisão sobre patógenos associados à periodontite

O Programa de Pós-Graduação em Odontologia da UnG começa o ano com mais uma notícia para comemorar. Um artigo produzido por doutorandos e pós-doutorandos está entre os dez mais acessados de 2014 do Journal of Dental Research, veículo científico de maior impacto de toda Odontologia.

O estudo foi orientado pela profa. dra. Magda Feres e faz parte do projeto de pós-doutorado da pesquisadora Juliana Perez-Chaparro e da tese de doutorado da aluna Cristiane Gonçalves.  O artigo traz resultados de uma revisão sistemática sobre o papel de novas bactérias orais no aparecimento e progressão da periodontite. “Atualmente, existem aproximadamente 10 espécies de bactérias orais que são associadas com a etiologia da periodontites, que são infecções que acometem os tecidos de suporte dos dentes e muitas vezes levam à perda dentaria. Esse artigo sugere que pelo menos outras 17 espécies podem ser apontadas como patógenos periodontais”, esclarece Feres.

Segundo a pesquisadora, um ponto interessante é que muitas dessas novas espécies nunca foram cultivadas e por isso não são identificadas pelos métodos tradicionais de diagnóstico microbiológico. “Esses dados podem guiar novos estudos sobre o real papel desses possíveis patógenos na etiologia das periodontites, contribuindo para o diagnóstico mais preciso dessas infeções e consequentemente, para o desenvolvimento de terapias preventivas e terapêuticas mais eficazes”.

Em agosto de 2014, o mesmo artigo foi recomendado pelo prestigiado site Faculty of 1000, com indicação do professor Robert Palmer, membro do National Institutes of Health (NIH) e importante pesquisador da área de microbiologia oral.

O F1000 é um diretório de artigos em Biologia e Medicina recomendado por um grupo de cinco mil cientistas e pesquisadores de todo o mundo.  Basicamente, a página lista artigos que “devem ser lidos”, pois apresentam destacada relevância para diversas áreas da biologia e medicina.

Recém formada em Odontologia ganha na Loteria: Vai cursar uma residência e será respeitada no meio hospitalar.

Fonte: http://www.segs.com.br/educacao/sobre-educacao/categ-educacao/29146-formada-pela-unesp-e-aprovada-em-primeiro-lugar-em-concurso.html

A cirurgiã dentista Bruna Fernandes do Carmo Carvalho, formada em dezembro de 2014, pelo Instituto de Ciência e Tecnologia da Unesp de São José dos Campos, foi aprovada em primeiro lugar na Residência em Estomatologia do AC Camargo Cancer Center.
O Departamento de Estomatologia do A.C.Camargo Cancer Center é pioneiro no Brasil. Foi criado juntamente com o hospital, em 1953, para realizar diagnóstico e tratamento das doenças da boca e do complexo maxilofacial dos pacientes atendidos na Instituição.
A Estomatologia é uma especialidade, aprovada, regulamentada, registrada e reconhecida pelo Conselho Federal de Odontologia, que atua de forma integrada e interdisciplinar.
O Departamento de Estomatologia também é responsável pela prevenção, ou seja, busca amenizar os efeitos colaterais que os pacientes submetidos podem apresentar na boca e órgãos anexos como as glândulas salivares decorrentes do tratamento de câncer e/ou de longos períodos de internação.
A equipe é composta por dentistas especializados em patologia bucal, cirurgia buco-maxilo-facial, estomatologia e prótese buco-maxilofacial que promove a reabilitação de deformidades faciais com a reconstrução por meio de implantes e próteses buco-maxilofacial.
Toda a equipe do Departamento de Estomatologia atua de forma integrada com as demais especialidades, como a Cirurgia de Cabeça e Pescoço, Oncologia Clínica, Radioterapia, Oncologia Pediátrica, entre outras.
Bruna Fernandes do Carmo Carvalho sempre se destacou enquanto aluna do curso Noturno de Odontologia e procurou participar de atividades extracurriculares desde o início da graduação.
No primeiro ano foi contemplada com bolsa PIBIC CNPq e, no decorrer do curso, com duas bolsas de Iniciação Cientifica da Fapesp. Artigo científico decorrente do trabalho de Iniciação Científica foi publicado em revista internacional durante a graduação. Ela aguarda ainda a resposta de periódicos internacionais para aprovação de outros artigos confeccionados durante os períodos das bolsas Fapesp.
Bruna também participou dos projetos de extensão da Disciplina de Propedêutica Estomatológica “Centro Multidisciplinar de Diagnóstico de Doenças da Boca – CEDOB”, em que se realiza o diagnóstico, tratamento e acompanhamento de pacientes com lesões de boca e também do projeto “Atuação multidisciplinar para conscientização e tratamento do tabagismo crônico de pacientes submetidos a tratamento odontológico”, que tem como objetivo a promoção de saúde do adulto fumante submetido a tratamento odontológico no ICT pela conscientização quanto à repercussão causada pelo tabagismo crônico à saúde bucal e sistêmica, além de oferecer o tratamento para cessação do hábito.

Acreditação chega à Odontologia. ou: Há poucas justificativas que tornem a Odontologia uma área diferente de qualquer outra especialidade médica

Fonte: http://www.segs.com.br/seguros/27784-clinica-odontologica-omint-recebe-selo-de-qualidade-da-jci-accreditation.html

A Omint deu um passo decisivo para a expansão de suas operações no segmento de odontologia. A companhia acaba de conquistar o principal selo de qualidade internacional de saúde, a JCI Acreditation, para a clínica odontológica do grupo, a primeira do gênero a receber a certificação no ocidente. No Brasil, grandes hospitais como Albert Einstein, Sírio Libanês e Oswaldo Cruz contam com a certificação.

A Clínica é uma das mais sofisticadas do país, com um time de especialistas em todas as áreas da odontologia e equipamentos de última geração. São 19 consultórios distribuídos em duas unidades de operação, uma instalada na sede da Omint na região da Av. Cidade Jardim e a outra na Av. Berrini, ambas na capital paulista. O centro que atende tanto associados como pacientes particulares, faz cerca de 6 mil atendimentos ao mês.
A acreditação conquistada pela Omint é concedida pela Joint Commission International (JCI), a mais importante e tradicional instituição global dedicada à melhoria das condições de qualidade e segurança das empresas prestadoras de serviço na área da saúde, fundada em 1951 nos Estados Unidos.
De acordo com o diretor da Clínica Omint, o dentista Marcelo Jacob, foram dois anos de preparação para obtenção da certificação, envolvendo formalização de processos, estruturação de protocolos, treinamento de funcionários e o aprimoramento das práticas de higiene e segurança.
“Nossos parâmetros de segurança atingiram um nível de complexidade inédito no mercado brasileiro”, diz Jacob. “Também criamos processos que garantem a qualidade e o acolhimento do paciente, com padrões semelhantes aos dos melhores hospitais do Brasil”, comenta o gestor.
Para conquistar a acreditação, a Omint fez toda a padronização da prestação de serviços, estabeleceu programas de controle rigorosos de processos e procedimentos, e definiu indicadores para avaliar continuamente sua eficiência.
Case de sucesso (leia mais, no link acima, sobre a importância da acreditação)…

Bons ventos para a Odontologia Hospitalar

Tendo ido ao último encontro das Comissões de Odontologia Hospitalar dos CROs, em Belém – PA, representando o CRORJ, pude constatar in loco a boa vontade que tomou conta dos CDs envolvidos na estruturação da área.

Atendendo ao que foi determinado no encontro anterior, em Porto Alegre – RS (meados de 2014), um debate sobre a inserção da OH no meio público e privado foi iniciado e várias ideias sugeridas, além de conversarmos sobre o que já foi efetuado, como a RDC 7, 50 e a portaria 1032 (incluindo a nota técnica que amplia seu conceito para todos os procedimentos realizados no ambito hospitalar).

No debate sobre a inserção e financiamento no setor privado ficou patente a necessidade de ampliação das codificações de procedimentos odontológicos na tabela da ANS – TUSS de aplicação hospitalar. Atualmente só existem procedimentos do escopo da cirurgia bucomaxilofacial, o que dificulta a cobrança de serviços a serem executados pelo CD hospitalar junto aos leitos e mesmo no ambulatório e centro cirúrgico.

Outra discussão importante se deu sobre a necessidade de se determinar as atribuições do CD hospitalar para que sirva de parâmetro à elaboração das competências da habilitação em OH, que está em processo de estruturação pelo CFO. Este tema será, inclusive, o principal assunto a ser discutido no próximo encontro, programado para Curitiba - PR em abril ou maio deste ano (as residências também serão abordadas). E ao contrário do encontro de Belém, será aberto também à participação de associações odontológicas que possam agregar valor ao importante trabalho do CFO de formatar esta nova e promissora pós-graduação oficial.

Ao fim do evento, magnificamente organizado pela COH do Pará, em uma última conversa de bastidor (portanto não oficial), fui positivamente surpreendido por uma colega de outra comissão que sugeriu a realização de uma atividade científica, coordenada pelas comissões de OH, em um futuro nem próximo e nem distante. Este evento poderia ser um agregador de CDs que hoje não estão mais fazendo parte das comissões, mas que ainda têm muito a contribuir como profundo conhecedores da área. Também seria uma forma de reunir em um só evento alguns colegas que participam de entidades odontológicas e médicas e que por vezes não se conhecem a despeito de atuarem em segmentos semelhantes.

Assim, de forma mais do que agradável, eu e meu amigo Almir Oliva, que também representou o Rio de Janeiro neste encontro, nos despedimos dos demais, de Belém e dos encontros oficiais das comissões de OH, pois que uma nova comissão deverá assumir os trabalhos após a eleição que ocorreu no CRORJ em fins de 2014.

Fica aos demais representantes estaduais, aos membros dos conselhos regionais e federal, a certeza de que com uma atitude agregadora, comprometida e focada nos interesses maiores da profissão essa área da OH será um exemplo de sucesso que muito dignificará o nome da Odontologia.