Programa de capacitação para enfermeiros ajuda na redução da PAV

Estudo realizado com enfermeiros em uma UTI espanhola de 16 leitos avaliou o impacto das sessões de treinamento sobre o conhecimento dos enfermeiros sobre a pneumonia associada à ventilação (PAV), sobre a adesão à realização de medidas preventivas, sobre a incidência de PAV e se a carga de trabalho da enfermagem afeta a adesão aos protocolos.

Questionários avaliaram o conhecimento dos enfermeiros sobre as medidas de prevenção de PAV antes e após a capacitação, constatando a evolução da equipe de enfermagem ao fim da atividade, que durou oito sessões.

Medidas que foram mais influenciadas positivamente pela capacitação:

1- uso do tubo nasogástrico o menor possível;

2- aspiração controlada de secreções subglóticas;

3- pressão adequada do balonete do tubo endotraqueal;

4- uso de clorexidina oral*;

5- registro do número do tubo de fixação endotraqueal.

No estudo a incidência de PAV permaneceu inalterada, mas uma tendência para uma menor incidência tardia (4 dias após a intubação) de PAV foi observada (4,6 versus 3,1 dias de episódios/1000 dias de ventilação, p = 0,37).

Algumas inferências sobre a higiene oral e o uso de clorexidina mostram como ela é afetada pela sobrecarga de trabalho para a equipe de enfermagem.

Vale a pena a leitura do artigo completo. Veja aqui.

(*) Grifado do autor do Post

__________________________