A língua deve ser valorizada na descontaminação oral em pacientes entubados

Estudo desenvolvido em São Paulo, por grupo de pesquisadores coordenado pelo Prof. Paulo Santos, da USP – Bauru, avaliou a contaminação proporcionada pelo biofilme lingual em pacientes entubados e concluiu que “O uso do limpador de língua é um mecanismo efetivo na redução do biofilme lingual em pacientes sob ventilação mecânica, além de facilitar a ação dos cuidadores para ações de higiene bucal.”

Este estudo confirma achados prévios citados aqui no Portal, veja: http://www.medicinaoral.org/2013/04/14/patogenos-pulmonares-sao-comuns-na-cavidade-oral/.

O estudo foi financiado pela FNL Comércio de Suprimentos Ltda., representante da empresa TePe® no Brasil.

Parabéns aos pesquisadores e à TePe pela belo trabalho.

Veja o artigo na íntegra em: http://rbti.org.br/rbti/artigos.asp?lang=br&modo=ver&id_artigo=742

Uma resposta para “A língua deve ser valorizada na descontaminação oral em pacientes entubados”

  1. Uma pergunta (diferente do assunto): como restaurar a viscosidade dos dentes após a utilização “exagerada” da broca na limpeza dos resíduos resultantes da retirada do aparelho ortodôntico? Há a possibilidade de polimento? Ou existe outra alternativa melhor?

Os comentários estão desativados.