6 respostas para “Manual de Odontologia Hospitalar do estado de São Paulo”

  1. Que o Senhor, teu Deus, Jesus de Nazaré, abençoe muitíssimo a sua nova jornada de trabalho e que seus alunos de odontologia recebam de ti o melhor ensinamento, segundo os esforços empreendidos nos estudos em direção ao sucesso profissional não apenas teu, mas dos que contigo estudam a odontologia.
    Que o teu futuro seja promissor e que o Deus Altíssimo seja o teu abençoador em todas as áreas de sua vida. Em nome de Jesus, Amém e Graças a Deus.

    1. O mérito é todo seu!
      Conheço sua capacidade profissional. Não é à toa que melhorei sensivelmente com o tratamento despendido para DTM em minha face, incluindo a fisioterapia facial.
      Obrigada pelo link!

    2. Uma pergunta: Quais são as condições bucais que levam às desordens e que geram doenças sistêmicas graves?
      Grata.

    3. E quanto às atuações prévias a terapias que possam acarretar complicações orofaciais ou doenças sistêmicas futuras? Tem a ver com o meu caso?

      1. A dor orofacial é mais comumente um sintoma de complicações dentárias, musculares e articulares. Porém, doenças graves de origem intracraniana ou sistêmicas também podem se apresentar do mesmo modo.
        E mesmo as Disfunções da ATM podem ser decorrentes de distúrbios do sono, psicológicos ou doenças reumatológicas, por exemplo.
        E, em sentido inverso, as DTM podem favorecer a instalação de cefaleias, cervicalgias e distúrbios de humor, entre outras.

Os comentários estão desativados.