No mês da Odontologia o CRO-MT valoriza a Odontologia Hospitalar

A programação do último dia 11 de outubro em alusão ao Mês do Dentista, organizada pelo Conselho Regional de Odontologia (CRO-MT) teve como foco a odontologia hospitalar. O assunto ganhou visibilidade desde a aprovação, por unanimidade, do Projeto de Lei Complementar (PLC) 34/2013 na Comissão de Assuntos Sociais (CAS) do Senado Federal no último dia 02 de outubro. O Projeto de Lei estabelece a obrigatoriedade da presença de profissionais da odontologia em todas as Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) em hospitais públicos e privados do país.

O primeiro palestrante da tarde foi o CD Paulo Affonso Pimentel Junior, presidente da Comissão de Odontologia Hospitalar do CRO-RJ. Ele falou sobre a situação atual da odontologia hospitalar no país e os principais benefícios desta atuação. Entre eles a descontaminação bucal no sentido de melhorar a saúde sistêmica e minimizar os focos de infecção oral.

“A odontologia está se colocando num patamar de equivalência aos outros serviços médicos. A odontologia hospitalar quer entrar no hospital como participante, parceira ativa no processo de saúde do paciente como um todo”, afirmou. “Mas para ser protagonista o CD tem que conhecer protocolos, saber ler prontuários e realizar procedimentos levando em conta os riscos. Para isso é preciso uma capacitação básica”.

A segunda palestra foi proferida por Paulo Moeira da Silva Filho e teve como tema “Atendimento odontológico a pacientes cardipoatas – preparo da cavidade oral para a cirurgia cardíaca” De acordo com o especialista, 40% das endocardites bacterianas têm origem na boca. A atuação do CD afasta as infecções que possam colocar o paciente em risco durante a cirurgia cardíaca.

O CD desenvolve seu trabalho dentro de um hospital de alta complexidade em cardiologia. “A atuação do dentista nesta área permite uma troca de saberes e é de grande valor para a saúde coletiva permitindo soluções inovadoras através desse intercâmbio de disciplinas médicas que favorece a sociedade como um todo”.

A programação do Mês do Dentista prossegue no dia 18 com o 1° Simpósio de Odontologia em Sinop seguido de jantar de confraternização. No dia 21 haverá um jantar de confraternização entre os profissionais da odontologia de Tangará da Serra e, no dia 24, para encerrar a programação, festa do cirurgião-dentista em Cuiabá.

Fonte: http://www.cromt.org.br/Noticias-e-artigos.aspx?Secao=14&Noticia=436

2 respostas para “No mês da Odontologia o CRO-MT valoriza a Odontologia Hospitalar”

  1. Prof. Paulo, Gostei muito da sua palestra e admiro seu trabalho no Rio. Só não concordei com o que disse sobre não existir habilitação em odontologia hospitalar. Sou ex aprimorando do Hospital das clínicas de São Paulo onde existe ate residencia em odontologia hospitalar.Fiquei por 3 anos e tenho mais de 4000 horas de experiencia teorica e pratica na área.é um curso que existe ha mais de 20 anos e talvez o único em esquema de residencia no pais. No entanto concordo com a maioria dos comentarios da palestra. Parabens!

    1. Como ja lhe disse no face estava me referindo à habilitação oficial reconhecida pelo CFO.
      Não é segredo para ninguém que acho o modelo do HCUSP o ideal.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *